Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Holofractal

A teoria holofractal postula que o universo é inerentemente não local, e que os efeitos quânticos relacionados à divisão de moléculas e extração de energia do ponto zero é um fator primário na propagação da vida, e que a criação de matéria é um processo constante através do cisalhamento do espaço-tempo ao longo do aparente, esta teoria Holofractal, defendemos a tese de que o universo e HOLOGRAFICO.

Sobre o universo holográfico

Alguns físicos realmente acreditam que o universo em que vivemos pode ser um holograma.

A ideia não é que o universo seja algum tipo de simulação falsa de Matrix, mas sim que, embora pareçamos viver em um universo tridimensional, ele pode ter apenas duas dimensões. É o chamado princípio holográfico.

O pensamento é assim: alguma superfície bidimensional distante contém todos os dados necessários para descrever completamente o nosso mundo – e muito como em um holograma, esses dados são projetados para aparecer em três dimensões. Como os personagens na tela da TV, vivemos em uma superfície plana que parece ter profundidade.

Pode parecer absurdo. Mas quando os físicos presumem que é verdade em seus cálculos, todos os tipos de grandes problemas de física – como a natureza dos buracos negros e a reconciliação da gravidade e da mecânica quântica – se tornam muito mais simples de resolver. Em suma, as leis da física parecem fazer mais sentido quando escritas em duas dimensões do que em três.

“Não é considerada uma especulação selvagem entre a maioria dos físicos teóricos”, diz Leonard Susskind, o físico de Stanford que definiu formalmente a ideia há décadas. “Tornou-se uma ferramenta de trabalho diária para resolver problemas de física.”

Mas há uma distinção importante a ser feita aqui. Não há evidência direta de que nosso universo seja realmente um holograma bidimensional. Esses cálculos não são o mesmo que uma prova matemática. Em vez disso, são sugestões intrigantes de que nosso universo poderia ser um holograma. E até agora, nem todos os físicos acreditam que temos uma boa maneira de testar a ideia experimentalmente.